Menu

Suécia & Moçambique

Organizações parceiras

I. Diakonia

O sub-programa da Diakonia incluiu responsabilidade política, participação inclusiva, com foco nos aspectos legais dos direitos humanos. O sub-programa da Diakonia involve as seguintes organizações:

ACAMO - Associação dos Cegos e Ambliopes de Moçambique. ACAMO desenvolve diversas actividades designadas para promover e proteger os direitos básicos dos dificientes visuais, a nível económico, social, político, legal, cultural e civil.

AMMCJ - Associação Moçambicana de Mulheres de Carreira Jurídica. A AMMCJ foi fundada por mulheres profissionalmente activas no sistema judicial, incluindo advogadas, juízas, procuradoras, notárias, e estudantes de direito. A sua missão é promover o estatuto da mulher no sistema judicial.

AWEPA - Associação dos Parlamentares Europeus para a África. A AWEPA trabalha em parceria com parlamentares Afrcianos para fortalecer a democracia parlamentar em África, manter a África em alta na agenda política na Europa, e facilitar o diálogo parlamentar Africano-Europeu.

CEDE - Centro de Estudos para o Desenvolvimento da Democracia. A CEDE é um acrónomo de Cem Estudos sobre Democracia e Desenvolvimento. É uma organização não-governamental, sem fins lucrativos, e apartidária. Foi criada para servir como uim mecanismo imparcial e um forúm neutro para o diálogo e pesquisa, com o objectivo de promover a cidadania, consolidar a construção da paz e promover o desenvolvimento nacional.

LDH - Liga dos Direitos Humanos. A LDH tem a missão de promover os Direitos Humanos através da advocacia, educação cívica, monitoria, e pressão e assistência legal onde haja um vazio institucional.

MEPT - O Movimento Educação para Todos. A MEPT faz a advocacia no governo, na sociedade civil, nos sectores público e privado para uma educação básica de qualidade, acessível desfrutada por todos os cidadãos.  

MULEIDE - Associação Mulher, Lei e Desenvolvimento. A missão da MULEIDE é promover a cultura pelos direitos humanos, especialmente os das mulheres. A MULEIDE tem actividades apoiando a resolução de conflitos e assistência jurídico legal e patrocínio. Eles também organizam palestras e conferências para educar a comunidade sobre os seus direitos.

OE - O Observatório Eleitoral. Uma rede de organizações que faz o escrutínio dos processos eleitorais, desde a legislação e durante todo o processo.

PJ - O Parlamento Juvenil. O Parlamento Juvenil (PJ) forma pessoas jovens em assuntos relacionados com democracia e direitos humanos, como por exemplo, organizando palestras e debates com políticos. 

Rede CAME - A Rede contra o Abuso de Menores. Um grupo de organizações dedicada a combater todas as formas de abuso da criança. Isto é feito através de advocacia, educação e consciencialização.

Rede da Criança - Uma Rede de Crianças. A Rede da Criança está envolvida com a Protecção dos Direitos da Criança, e crianças vivendo em absoluta pobreza na comunidade. 

II. IBIS

O sub-programa da IBIS está focalizado no acesso á informação, e involve as seguintes organizações:

ACDH - Centro para os Direitos Humanos. ACDH tem a sua sede na Faculdade de Direito da Universidade Eduardo Mondlane e tem como objectivo promover os direitos humanos através de actividades para apoio ao ensino, a pesquisa, documentação e assistência técnica a colegas e escolas de direito, organizações da sociedade civil, e institutições públicas.

AMCS - Associação das Mulheres na Comunicação Social. A AMCS promove e fortalece o papel das mulheres no desenvolvimento de comunidades marginalizadas, e.g. através do uso do Comunicação Social.

AMMO - Associação dos Músicos Moçambicanos. Uma organização que consite de músicos e outras individualidades engajados em tarefas relacionados com a produção, estudos e disseminação da música Moçambicana, com o objectivo de por exemplo promover o desenvolvimento e lançamento da música como um meio para defender e formar a unidade nacional.

CEC – O Centro de Estudos Interdisciplinares de Comunicação. CESAB é uma organização da sociedade civil moçambicana, fundada em 2012, com a missão de produzir conhecimentos na área de comunicação social que contribuam para o desenvolvimento da sociedade. O CEC tem como visão um país onde a pesquisa e a formação em comunicação social contribuam para o desenvolvimento das diversas esferas.

CESAB – O Centro de Estudos Aquino de Bragança. CESAB é uma pessoa colectiva de direito privado com fins não lucrativos, de carácter democrático, dotado de personalidade jurídica, com autonomia administrativa, financeira e patrimonial. O CESAB foi criado em Agosto de 2009 e dedica-se à pesquisa e formação na área das ciências sócias e humanas, incidindo em temas e problemas relevantes no contexto de Moçambique, de região África Austral e do continente africano. O CESAB tem por objetivos realizar acções visando a efetividade dos direitos humanos, necessários para garantir a vida humana com liberdade e dignidade, amparada por garantias individuais, colectivas e sociais, politicas, civis, do trabalho, econômicas e culturais, dos grupos menos desfavorecidos do continente africano.

CESC - Centro de Estudos e Capacitação da Sociedade Civil. Uma institutição dedicada a facilitar a aprendizagem e capacitação institucional das organizações da sociedade civil, para melhorar o nível e qualidade de participação dos cidadãos em processos de desenvolvimento. Tem um foco especial em organizações a nível local.

Forcom - Fórum das Rádios Comunitárias. Um corpo colectivo para representar e defender os interesses das estações das rádios comunitárias em Moçambique. A visão é unificar as rádios comunitárias para fortalecê-las de modo a melhorar o acesso à informação das populações.

IESEInstituto de Estudos Sociais e Econômicos. O IESE é uma organização moçambicana independente e sem fins lucrativos, que realiza e promove investigação científica interdisciplinar sobre problemáticas do desenvolvimento social e económico em Moçambique e na África Austral. Tematicamente, a actividade científica do IESE contribui para a análise da política pública e social e da governação, com enfoque nas problemáticas de pobreza, política e planeamento público, cidadania, participação política, governação e contexto internacional do desenvolvimento em Moçambique.

KUKUMBI. Kukumbi é uma Organização Nacional de Desenvolvimento Rural, criada em 1997 e reconhecida pelo Governo da Província da Zambezia em Janeiro de 1998, como resultado da união de pessoal jovem na Zambezia com vasta experiência de trabalho junto as comunidades carenciadas e afectada pela guerra. A visão do Kukumbi e ver uma comunidade melhorada onde a pobreza tenha sido erradicada e as comunidades tenham controlo sobre as suas necessidades e processos de desenvolvimento. A missão do Kukumbi e reduzir a pobreza e aumentar a resiliência a vulnerabilidades comunitárias face a perigos naturais ou provocados pelo Homem através do desenvolvimento de capacidades dos homens, mulheres, jovens e idosos, portadores ou não de deficiência.

MISA - Instituto dos Mídias na África Austral. O MISA joga um papel central na promoção e desenvolvimento por um ambiente de liberdade de imprensa, e acesso à informação bem como independência, pluralismo de pontos de vista e opiniões, competência e sustentabilidade financeira dos mídias.

GDI - Instituto para a Governação e Democracia. O GDI promove acções tendentes a uma maior prática de boa governação a todos os níveis. Através da mobilização e capacitação institucional do cidadão, organizações da sociedade civil, sectores privado e público, e comunidades locais a organziação tem como objectivo a realização de boa governação em Moçambique, crucial para o sucesso dos esforços para o combate à pobreza.

OAM - Ordem dos Advogados de Moçambique. A associação que representa os advogados de Moçambique. A sua missão é contribuir para a consolidação do direito democrático, através da defesa da Constituição, dos direitos fundamentais, da dignidade e prestígio da profissão dos advogados, assim como promover o respeito pelos príncipios de ética profissional dos seus membros.

CODD - Centro de Estudos e Promoção de Cidadania, Direitos Humanos e Meio Ambiente. A missão da Codd é contribuir para a promoção da Cidadania, Direitos Humanos e Meio Ambiente em Moçambique, conduzindo pesquisa e a implementação de projectos sociais.  

CAICC - Centro de Apoio à Informação e Comunicação na Comunidade. Uma rede que presta serviços multifacetados para os seus membros, favorecendo a utilização das TICs. Facilita o fluxo de informação e comunicação horizontal, providenciando por exemplo apoio técnico.

III. OXFAM Novib

A Oxfam Novib focaliza as suas actividades na Responsabilidade Financeira, incluindo participação e responsabilidade social e legal com foco em causas sujeitas à discriminação.

Akilizetho-ADS - Associação para o Desenvolvimento. Uma organizaçäo activa na promoção da governação local e participação, especialmente aos níveis local e distrital.

CEMO - Centro de Estudos Internacionais de Moçambique. Uma organização sem fins lucrativos que promove a análise e discussão de estratégias de políticas públicas, partilhando conhecimentos nas áreas de ciências tecnológicas, políticas, económicas e sócio-culturais.  

CIP - Centro de Integridade Pública. O objectivo geral do CIP é promover integridade, transparência, éticas e boa governação na esfera pública, e promover os direitos humanos em Moçambique.

Fórum Mulher - Trabalha pelos direitos das mulheres Moçambicanas. O Fórum Mulher luta por uma sociedade mais justa e igualdade do género de acordo com os Direiros Humanos das Mulheres.

FTI - Fórum da Terceira Idade. O FTI trabalha na promoção dos direitos dos idosos através da advocacia em processos legislativos.  

GMD - Grupo Moçambicano da Dívida. Uma coligação formada por entidades legais e indivíduos comprometidos com o desenvolvimento social e económico do país em geral e o débito estrangeiro, a pobreza e boa governação, em particular.  

JOINT - Liaga das ONGs em Moçambique. A JOINT associa e fortalece as institutições da sociedade civil de modo a melhorar as acções colectivas para o bem comum assim como o diálogo com o Governo e o Sector Privado.

LAMBDA - Associação Moçambicana para a Defesa das Minorias Sexuais. Lidera o movimento LGBT em Moçambique, a LAMBDA mobiliza a sociedade e promove os direitos económicos, políticos e sociais dos cidadãos LGBT.

Magariro - Associação para o desenvolvimento da Comunidade. Magariro é uma organização não-governamental cuja missão é empoderar as pessoas e grupos mais desfavoráveis para advocar pelos seus direitos.

N'weti - Saúde e Desenvolvimento da Comunicação. N'weti é um programa de comunicação, que trabalha para promover a saúde e desenvolvimento. Tem ocomo objectivo o desenvolvimento de iniciativas de comunicação para promover atitudes saudáveis com impactos sociais, comunitários e individuais em Moçambique.

RENSIDA - Rede Nacional de Associações de Pessoas Vivendo com o HIV/Sida. A RENSIDA trabalha para defender os direitos das pessoas que vivem com o HIV/Sida, com foco especial no direito ao tratamento.

WLSA -Mulher e Lei na África Austral. A missão da WLSA Moçambique é ajudar a identificar e disseminar contextos favoráveis, áreas críticas e obstáculos à igualdade entre mulheres e homens, promovendo mudanças, por exemplo nas leis e na administração da justiça.

IIII. Centro Cooperativo Sueco

O sub-programa da SCC está focalizado na prestação de contas nos recursos naturais e gestão da terra, e involve as seguintes organizações:

AAACJ - Associação para Assistência e Apoio Jurídico às Comunidades. A AAACJ treina e dá apoio judicial às comunidades para defender os seus direitos à terra em presença de companhias investidoras. Eles também fazem a monitoria preventiva de conflitos em projectos de recursos minerais na província de Tete.  

ABIODES - Associação para o Desenvolvimento Sustentável. A ABIODES consiste de um grupo de Moçambicanos especializados em áreas relevantes ao desenvolvimento sustentável, agricultura sustentável, meio ambiente e recursos naturais. Eles têm muitos anos de experiência no trabalho em vários campos de actividades sócio-económicas em Moçambique, incluindo implementação de projectos, consultas de estratégias e políticas, pesquisa extensionista, consultoria, educação formal e informal, etc.

AENA - Associação Nacional de Extensão Rural. AENA trabalha na facilitação e advocacia da utilização sustentável, gestão e gestão dos recursos naturais (emponderando comunidades para o diálogo com companhias investidoras). Ela opera na Provícina de Nampula lidando coma fábrica de areas pesadas Kenmare.  

AMPCM - Associação para a Promoção de Cooperativas Modernas. Advoca e faz lobbies para as cooperativas assim como capacitação institucional para os seus membros. A AMPCM é uma organização umbrella com 40% dos seus membros trabalhando em assuntos do meio ambiente (reciclagem de fertilizantes orgânicos, papéis, etc.).

CTV - Centro Terra Viva, Estudos Ambientais e Advocacia. CTV é uma organização não-governamental Moçambicana para pesquisa e intervenção no meio ambiente. Ela congressa professionais de diferentes áreas chaves de gestão do meio ambiente e recursos naturais, especialmente a lei do Meio Ambiente, Gestão e Conservação do Meio Ambiente, Educação e Informação Ambiental, Economia Rural, e Sociologia Ambiental.

JA! -Justiça Ambiental. A missão da JA é engendrar uma cultura de acção social em Moçambique, tanto através de acções para proteger o meio ambiente, como para activamente engajar-se em decisões de desenvolvimento relacionadas com assuntos de justiça ambiental, em Moçambique e no resto do mundo.

Livaningo - Organização que trabalha para a Advocacia do Meio Ambiente. Livaningo é uma organização não-governamental sem fins lucrativos com foco em advocacia do meio ambiente, desenvolvimento sustentável a justiça social. Foi fundada em 1998, emergindo como a primeira ONG nacional sobre justiça ambiental.

ORAM - Associação de Ajuda Mútua. A ORAM é uma organização não lucrativa de carácter associativo que congrega farmeiros e pessoas comprometidas com a causa dos camponeses, para defender os seus direitos e interesses.  

UNAC - União Nacional de Camponeses. A UNAC luta por um melhor protagonismo dos pequenos camponeses na construção de uma sociedade mais justa, próspera e unida. Promove o activismo rural, a formação técnica e administrativa, a conceptualização e implementação de projectos de desenvolvimento, e acções tendentes à mitigação de situações de emergência.

UPTC - União Provincial de Camponeses de Tete. Baseada na província de Tete e membro da União Nacional dos Camponeses (UNAC) a união faz a advocacia pelos direitos da terra dos camponeses e resolução de conflictos.  

Última atualização 08 jan 2018, 16.47