Menu

Proibição temporária de viagens à Suécia até 31/10

28 ago 2020

O Governo Sueco decidiu na última quinta-feira, 27/08, prorrogar até 31/10 a proibição temporária de viagens não essenciais à Suécia para mitigar os efeitos do surto de COVID-19 e reduzir a propagação do vírus. A decisão foi tomada em resposta à recomendação do Conselho Europeu e da Comissão Europeia de restrições de viagem.

Assim como determinado nas decisões anteriores, nem todas as viagens para a Suécia serão interrompidas. Cidadãos suecos, da União Europeia e outras pessoas residentes na Suécia poderão voltar para suas casas. A proibição de entrada também não se aplica a pessoas que têm motivos particularmente importantes para viajar para a Suécia. Isso inclui diplomatas, pessoas que precisam de proteção internacional e pessoas que devem desempenhar funções essenciais na Suécia, como profissionais de saúde, trabalhadores sazonais nos setores agrícola, florestal e de horticultura, e pessoas que transportam mercadorias para a Suécia. 

Além das isenções já existentes, foram feitas novas alterações às exceções. De acordo com a lista do Governo Sueco que entrou em vigor 15/08, além dos cidadãos do EEE*, estrangeiros residentes na Austrália, Canadá, Coreia do Sul, Georgia, Japão, Nova Zelândia, Ruanda, Tailândia, Tunísia e Uruguai também estão isentos da proibição de entrada. Anteriormente, Sérvia, Montenegro, Argélia e Marrocos estavam na lista, mas esses países foram removidos, pois não cumprem os atuais critérios de isenção.

Esses países são avaliados como de baixo risco em termos de contágio. As isenções serão baseadas na residência em um dos países, não na cidadania. Isso significa que os estrangeiros que podem documentar que residem em qualquer um desses países, terão permissão para entrar na Suécia, se cumprirem os requisitos de entrada dados no Código de Fronteiras Schengen e no Código de Vistos. A seleção dos países incluídos que são considerados de acordo com os critérios de isenção é avaliada regularmente e a lista atualizada a cada duas semanas. 

A isenção também será feita para as seguintes categorias: 

- Estrangeiros que vêm estudar na Suécia.
- Profissionais altamente qualificados, caso o trabalho não possa ser adiado ou feito à distância. 

Para obter mais informações sobre como o decreto sobre a proibição de entrada temporária na Suécia deve ser interpretado e quais isenções existem, entre em contato com a Autoridade Sueca de Polícia ou visite seu website

Confira aqui (em inglês) perguntas e respostas mais comuns sobre a proibição de entrada na Suécia. 

*Os países do EEE incluem Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, República Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Eslovênia e Espanha. 

A Suíça e o Reino Unido não fazem parte do EEE, mas estão incluídos no termo EEE desta página. Os cidadãos desses países, bem como os cidadãos de Andorra, Mônaco, San Marino e do Vaticano estão incluídos no termo cidadão do EEE.

Última atualização 30 ago 2020, 11.32